07
out

5 dicas da PNL para melhorar a sua inteligência emocional

Você conhece a PNL? A abreviação é um jeito rápido de se referir a Programação Neurolinguística, uma forma de comunicação que também abrange o seu desenvolvimento pessoal.

O termo surgiu em um livro de Richard Bandler e John Grinder. Os autores defendem a tese de que existe uma conexão entre os processos neurológicos e a linguagem – e que é possível trabalhar em ambos para se comunicar melhor e a alcançar seus objetivos.

De forma prática, podemos dizer que a PNL é um conjunto de técnicas que te ajudam a maximizar a forma como você pensa, utilizando o autoconhecimento para ultrapassar os seus limites de comunicação e emocionais. Com uma comunicação mais “pensada”, podemos levar situações como reuniões em espaços corporativos ou aquela DR com o parceiro de uma maneira muito mais fácil e produtiva. Além de tudo, a PNL também é uma grande aliada no desenvolvimento e na superação de traumas.

A PNL é um grande aliado na hora de trabalhar a sua inteligência emocional e, por isso, este post reúne cinco dicas que visam te ajudar no seu autoconhecimento.


Perca o medo da PNL

A PNL, assim como a psicologia positiva, possui vários benefícios na busca por si mesmo pois te ajuda a se entender melhor. No entanto, as três letras e o nome complexo podem gerar estranheza na primeira lida.

Programação Neurolinguística, se formos pensar na construção da frase, é bem simples: é um processo baseado em experiência que trabalha os processos neurológicos (neuro) e a linguagem (linguística). Simplificando ainda mais: é um processo que trabalha os sinais do seu cérebro e como você se comunica – com a linguagem.


Não deixe as suas emoções te dominarem

Num momento de raiva, é normal deixar o sentimento te encher. Mas você não pode deixar ele te preencher ao ponto de tornar-se destrutivo para você.

Por isso, sinta o que tem que sentir. Mas lembre-se que você é mais do que aquela emoção que está te enchendo no momento. Dessa forma, fica mais fácil lidar com a raiva e com momentos de tristeza.


Reprograme sua mente

Como você age quando está com raiva? Pare e perceba isso. Você grita? Fica tão nervoso que não consegue falar?

Só percebendo e analisando como lidamos com as situações podemos “reprogramar” o nosso cérebro para lidar com essas situações de uma maneira diferente. Utilizando diferentes processos, você consegue descobrir o que funciona melhor para você.


Seja flexível

Flexibilidade é uma palavra-chave para a PNL. É necessário ser flexível para se livrar de velhos hábitos e conseguir instaurar novos. Ao trabalhar a sua flexibilidade, você consegue lidar com suas emoções de outra maneira.


Tenha empatia

Um ponto muito importante da inteligência emocional e que não podemos esquecer é: tenha empatia. Se colocar nos sapatos do outro te dá uma noção mais abrangente não apenas da maneira como você se sente, mas também sobre as emoções humanas no geral.

Ao ter empatia, você trabalha com a PNL para saber como se comunicar e usar as palavras de uma maneira que fique claro se expressar, ao mesmo tempo que você se preocupa com os sentimentos do outro.