05
jun

Como aumentar a curva de aprendizado na sua apresentação corporativa

Hoje em dia entende-se que quem participa de um processo de aprendizado precisa ser parte na construção de sentido daquele tema. O modelo de sala de aula onde o professor é quem passa o conhecimento e os alunos absorvem já era, faz tempo.

Mas e pra quem sempre trabalhou com esse tipo de dinâmica? Como fazer para os participantes se engajarem, aumentarem a curva de aprendizado e entregar o que a empresa precisa? Separamos 4 técnicas para você!

Cocriação de sentido

Criar sentido junto com as pessoas que estão no treinamento significa orquestrar acordos para o tempo que estarão juntos durante o curso, assim, todos se sentirão parte daquele momento. Fazer uma dinâmica de checagem inicial é uma ótima forma de começar. Nela você descobre se as pessoas estão mais enérgicas, se estão com mais sono, se gostam de trabalhar em grupos, se gostam de ouvir música durante à aula, se tem alguém que está em um dia ruim e precisa de mais apoio, encontre uma forma para pedir silêncio caso seja necessário, diga o que é importante para você, etc. Enfim, nesse momento às regras daquele grupo específico são estabelecidas.

Brainstorm de Repertório

Antes de introduzir o tema com as suas palavras, deixe que as pessoas falem! Separe uma folha de flipchart em branco e algumas canetas grossas, escreva o nome do tema no topo, e peça para que as pessoas digam palavras chave que remetam ao significado deste tema para elas. Vá escrevendo todas e no final peça para que o grupo reflita e compartilhe se há alguma palavra que alguém não concorde e porque, entre outros estímulos. Desta forma você pode medir quanto o tema já está ou não claro para o grupo, e garantir que o que você traga para eles seja empolgante e novo.

Colocar as pessoas em roda

O formato circular atende à necessidade de checar o clima do grupo. Da mesma forma que normalmente o facilitador fica de frente para todos, e pode checar o nível de engajamento de todos, os participantes também tem essa necessidade. Colocar as pessoas neste formato ajuda a gerar um ambiente menos simétrico e de fácil interação.

Propor exercício prático sobre o tema

A parte mais teórica dos conteúdos à serem passados nos treinamentos, pode ser indispensável e muito importante, porém deixar que o público entregue o que ele entendeu de forma prática é uma forma muito eficaz de medir a curva de aprendizado. Isso pode ser feito de muitas formas diferente, dependendo do grupo. Mas supondo que foi uma aula de planejamento: você pode separa os últimos 30 minutos para que eles se organizem em grupos e criem um planejamento simples para uma empresa que já exista, e depois apresentem para os outros grupos.

Essas 4 técnicas são apenas o começo de uma ressignificação que já está acontecendo e precisa acontecer dentro do processo de aprendizagem. Existem muitas técnicas para implementar um tipo de educação mais horizontal e efetiva nos treinamentos corporativos.

Se você se interessa mais por esse tema, veja aqui  como o Jacyra contribui para uma maior curva de aprendizado dentro dos treinamentos que recebemos.